Lei extingue Turismo em Cambuquira

by

O prefeito Kaka Xavier (PT) eliminou o Turismo da estrutura oficial de Cambuquira, no Sul de Minas Gerais, através de uma nova lei que altera a organização do poder público municipal e cria dezenas de cargos e salários. Nas 17 páginas e 3.500 palavras que compõem a Lei Complementar n° 017/2009, aprovada pela câmara local, o Turismo não aparece nenhuma vez.

A medida frustra as esperanças de hoteleiros e comerciantes numa eventual retomada dos investimentos públicos para o trade turístico local. O turismo doméstico vinha impulsionando a cidade desde 1860 e, favorecido pela recessão mundial, volta a crescer nas estâncias vizinhas do Circuito das Águas.

Muito desenvolvimento

Das oito secretarias criadas pelo prefeito petista, nenhuma está relacionada ao setor. São órgãos de Administração e Finanças, Governo e Planejamento, Educação, de Saúde, Desenvolvimento Econômico Sustentável, Desenvolvimento Social, Desenvolvimento Urbano, Cultura/Esporte/Lazer, além de uma Ouvidoria.

Também na extensa lista de Conselhos Municipais (são 13), não há mais lugar para o turismo. Os novos conselhos determinados por Kaka são de: Políticas de Administração e Remuneração de Pessoal, Educação, de Acompanhamento e Controle Social do FUNDEF, Alimentação Escolar, Saúde, Desenvolvimento Urbano, Desenvolvimento Econômico Sustentável, Assistência Social, Criança e do Adolescente, Defesa Civil, Tutelar, Meio Ambiente, e Cultura/Patrimônio Histórico.

Que o turismo em Cambuquira acabou, é fato conhecido há muito tempo. O que surpreende é que agora tenha sido banido oficialmente do planejamento municipal. Resta saber o que sobra na esquecida cidade para as três secretarias e dois conselhos de desenvolvimento desenvolverem.

Notícias relacionadas:

Documento comprova farra de cargos

Trem da Alegria passa em Cambuquira


%d blogueiros gostam disto: