Escândalo: presidente do PT era apadrinhado pelos milicos durante a Ditadura

by

Veio a público ontem a informação – confirmada, não é boato – de que o presidente do PT, José Eduardo Dutra, tinha excelentes relações com os militares, durante a Ditadura.

Esta amizade lhe valeu, entre outras coisas, um cargo na Petrobras sem fazer concurso público. Enquanto os “companheiros” eram torturados na sala ao lado, Dutra ria com os generais e pedia pistolão para a boquinha na estatal.

O partido que alega ter lutado pela democracia era apadrinhado pelos quartéis.

POR QUE DILMA TEM MEDO?

A milioca Dilma

Esta revelação chama a atenção para um fato atual, sobre o qual o PT tem desconversado: o Supremo Tribunal Militar está escondendo o processo que levou Dilma à prisão durante a Ditadura.

Que revelações podem haver naqueles documentos para que provoquem uma reação tão radical do STM? Quantas pessoas Dilma teria sequestrado e assassinado? Quantos bancos assaltou? Será verdade que ela traiu seus companheiros do grupo terrorista VR8 e entregou todos eles para os torturadores?

O mais grave é constatar que o processo está trancado a sete chaves, sob demorado pedido de “vistas”, pela juíza militar Maria Elizabeth Rocha, que – oh! coincidência! – foi assessora da Casa Civil quando Dilma era ministra.

É uma grande e unida família. Meu Deus!


%d blogueiros gostam disto: