TRAMOIA PARA A VOLTA DA CPMF

by

A estratégia da Dilma para fingir que não fará medidas contrárias ao povo é jogar a responsabilidade para outros.

No caso do aborto, por exemplo, ela disse “ser contra” e que jamais teria a iniciativa de mudar a legislação correspondente. Mas em momento nenhum afirmou que vetaria uma proposta de seus aliados do Legislativo – a Marta Suplicy, por exemplo – nesse sentido.

Agora, falando da volta da CPMF, ela igualmente se declarou contra e que jamais tomaria a iniciativa, mas que não poderia garantir nada porque “os governadores estavam pressionando”.

No dia seguinte, entram em cena, bem combinados, os governadores aliados dela, do PT e de Lulla exigindo a volta do maldito imposto. E será aprovado, apenas com nome diferente: CSS. Mas “não foi ela” quem trouxe o tributo de volta, entendeu? Foram os governadores…

Ora, fosse realmente contra o aborto e contra a CPMF, bastaria usar sua autoridade de presidente para vetar os projetos. Simples assim. Mas isso ela não conta pro povão, né? Falsa!


%d blogueiros gostam disto: