A DESINFORMAÇÃO DA NOTÍCIA

by

Um jornal regional mostrava ontem à noite na TV o solidário gesto de moradores de várias cidades de Minas Gerais arrumando caminhões e obtendo doações para remeter à região serrana do Rio de Janeiro, mesmo com todas as dificuldades de transporte e a longa distância.

Paradoxalmente, existem poucas campanhas para acudir aos mais de 20.000 desabrigados no próprio estado, quase todos no Sul de Minas, que sofreu, em extensão, danos ainda mais graves que os da serra fluminense, exceto na quantidade de mortos.

Nesta segunda-feira há 84 municípios em situação de emergência; mais de 60 cidades continuam submersas e pelo menos oito permanecem isoladas, sem luz, comida, água e telefone. Mais de 500 casas ruíram, 131 pontes desabaram. Alagoa, capital do queijo parmesão, a 20 km de Itamonte, está inacessível há uma semana.

Prefeitos e pessoal da Defesa Civil atribuem o desconhecimento geral do que está ocorrendo em Minas às emissoras de TV, que por questão de facilidade operacional (proximidade com suas sedes, concentração geográfica das vítimas, cidades internacionalmente conhecidas) têm focalizado as reportagens quase exclusivamente na serra fluminense. Em consequência, o flagelo mineiro é desconhecido do grande público e da maioria das autoridades.

O repórter da TV perguntou ao coordenador de um dos centros de arrecadação em Divinópolis, MG porque não estavam enviando donativos aos seus conterrâneos desabrigados, que estavam bem mais próximos que os de Nova Friburgo, RJ e eram em maior número. A resposta foi rápida: “é porque morreu muito mais gente no Rio, uai!” O jornalista então emendou: “tá, mas os donativos não são para os sobreviventes?”

Assim como esse voluntário, a maior parte do público ignora que a chuva afetou mais de 1,3 milhão de pessoas em Minas Gerais e que o número de desabrigados é quase o dobro do existente no Rio de Janeiro. Só resta aos mineiros rezar, sofrer e trabalhar em silêncio, esperando que o Exército chegue logo para ajudar a acabar com tanta agonia.


%d blogueiros gostam disto: