Archive for the ‘Sul de Minas’ Category

KAKA DO PT, UM PREFEITO CARA-DE-PAU

segunda-feira, 8 agosto, 2011

Depois de inventar a melhor água do planeta e a água oficial da Copa, prefeito trapalhão cria um fantástico "fusca flex a diesel"

Depois de inventar a melhor água do planeta e a água oficial da Copa, prefeito trapalhão cria um fantástico "fusca flex a diesel"


As trapalhadas do prefeito Evanderson “Kaka” Xavier (PT), de Cambuquira, parecem estar longe do fim. Não bastasse a Justiça ter tomado seu depósito de gás para cobrir dívidas pessoais, agora ele terá que explicar como conseguiu enfiar quase 1.000 litros de óleo diesel e 1.300 litros de gasolina do município no tanque de um modesto fusquinha 72 – e em apenas um mês. É o que consta nas notas fiscais que entregou à Câmara Municipal em julho.

A despesa absurda chamou a atenção do Ministério Público, que também quer saber como Kaka (PT) conseguiu fazer as 25 crianças do programa PETI comerem 400 quilos de carne em apenas 30 dias.

Além disso, o prefeito “preto no branco” (slogan de sua campanha eleitoral) liberou o carro do Conselho Tutelar para ir ao Rio de Janeiro, com despesas pagas pelos contribuintes, inclusive, noites num motel carioca.

Não é à toa que tem muito “cumpanhêro” se afastando desse governo petista. É como diz o velho ditado: quando o naufrágio é iminente, os ratos abandonam o navio. E ratazana gorda é o que não falta em todos os níveis do Poder Público, desde o bilionário Gabinete da Presidência ao mafuá do prefeito Kaka (PT).

(fonte: O Estado de Minas http://goo.gl/iGDVP )

Anúncios

Juninho vice de Kaka?

domingo, 10 julho, 2011

Corre pelas íngremes ruas da decadente Cambuquira a notícia de que o presidente da Câmara local, Renato Coelho Júnior (PSDB), e o prefeito Evanderson “Kaka” Xavier fecharam uma aliança escandalosa para 2012: Kaka disputaria a reeleição e Juninho Coelho seria seu vice. E que o prefeito até já teria dado um confortável emprego público para a mulher do vereador, por conta do acordo.

Se for verdade, a dupla até pode ganhar, mas Cambuquira novamente sai perdendo. Se for mentira, urge que Juninho Coelho – com boa chance de vencer como titular em 2012 – desminta amplamente o boato, que está prejudicando a sua imagem ao apresentá-lo como um mero oportunista eleitoreiro.

Diga-me com quem andas, direi quem és…

domingo, 10 julho, 2011

JUSTIÇA PENHORA
DEPÓSITO DE KAKA

O prefeito de Cambuquira, no Sul de Minas, está sendo executado judicialmente em razão de uma dívida de R$ 38.467,20 que tem com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis – ANP.

O termo de penhora do depósito de Evandro “Kaka” Xavier (PT) foi expedido esta semana, nos autos de Execução Fiscal de nº 0002883-04.2010.8.13.0107, da competência da Fazenda Pública Federal. O processo de cobrança da dívida começou em março de 2010.

Antes de assumir a prefeitura, “Kaka” explorava um modesto depósito de botijões de gás no bairro da Lavra, o que lhe proporcionou certa popularidade e uma imagem de sujeito simples e honesto, favorecendo a sua eleição.

Veja a página do Tribunal de Justica/MG em http://goo.gl/gljS7


JUSTIÇA CONDENA EX-PREFEITO
“PUDIM” POR DESONESTIDADE

Cinco ex-integrantes da prefeitura de Cambuquira, no Sul de Minas, foram condenados em junho por improbidade administrativa.

Na ação civil pública de nº 010706000781-5, o grupo liderado pelo ex-prefeito Rubens Barros Santos, o “Pudim”, é acusado de causar prejuízo de R$ 852.054,00 aos cofres da cidade; este valor, corrigido, passa atualmente de R$ 1 milhão.

Os demais réus condenados no processo movido pelo Ministério Público/MG são: Luiz Sérgio de Souza Reis, Andréa da Silva Goulart, Edna Maria Soares Ferreira e Laércio Paulo de Andrade.

A sentença estabelece por cinco anos a indisponibilidade dos bens dos réus, a perda dos direitos políticos, a proibição de contratar com o poder público e receber benefícios ou incentivos oficiais.

Segundo fontes locais, o réu “Pudim” tem sido uma espécie de conselheiro ou tutor político do atual prefeito Evanderson “Kaka” Xavier (PT), atuando informalmente em razão das proibições de ocupar cargo público existentes nos vários processos judiciais a que responde.

Veja a página do Tribunal de Justiça/MG em http://goo.gl/JbBBA

A DESINFORMAÇÃO DA NOTÍCIA

terça-feira, 18 janeiro, 2011

Um jornal regional mostrava ontem à noite na TV o solidário gesto de moradores de várias cidades de Minas Gerais arrumando caminhões e obtendo doações para remeter à região serrana do Rio de Janeiro, mesmo com todas as dificuldades de transporte e a longa distância.

Paradoxalmente, existem poucas campanhas para acudir aos mais de 20.000 desabrigados no próprio estado, quase todos no Sul de Minas, que sofreu, em extensão, danos ainda mais graves que os da serra fluminense, exceto na quantidade de mortos.

Nesta segunda-feira há 84 municípios em situação de emergência; mais de 60 cidades continuam submersas e pelo menos oito permanecem isoladas, sem luz, comida, água e telefone. Mais de 500 casas ruíram, 131 pontes desabaram. Alagoa, capital do queijo parmesão, a 20 km de Itamonte, está inacessível há uma semana.

Prefeitos e pessoal da Defesa Civil atribuem o desconhecimento geral do que está ocorrendo em Minas às emissoras de TV, que por questão de facilidade operacional (proximidade com suas sedes, concentração geográfica das vítimas, cidades internacionalmente conhecidas) têm focalizado as reportagens quase exclusivamente na serra fluminense. Em consequência, o flagelo mineiro é desconhecido do grande público e da maioria das autoridades.

O repórter da TV perguntou ao coordenador de um dos centros de arrecadação em Divinópolis, MG porque não estavam enviando donativos aos seus conterrâneos desabrigados, que estavam bem mais próximos que os de Nova Friburgo, RJ e eram em maior número. A resposta foi rápida: “é porque morreu muito mais gente no Rio, uai!” O jornalista então emendou: “tá, mas os donativos não são para os sobreviventes?”

Assim como esse voluntário, a maior parte do público ignora que a chuva afetou mais de 1,3 milhão de pessoas em Minas Gerais e que o número de desabrigados é quase o dobro do existente no Rio de Janeiro. Só resta aos mineiros rezar, sofrer e trabalhar em silêncio, esperando que o Exército chegue logo para ajudar a acabar com tanta agonia.

AGORA VAI!

quinta-feira, 30 dezembro, 2010

Cambuquira acaba de concluir seu mais importante investimento turístico da década: mandou produzir três charretes para circularem na cidade. Quanta criatividade! Que medida oportuna!

O empreendimento já se mostra um sucesso neste final de ano, com os graciosos veículos levando as pessoas até a rodoviária, onde embarcam para comemorar o réveillon e passar as férias em outras cidades.

Os taxistas, porém, já temem a concorrência. É que turista batendo em retirada de Cambuquira é o seu maior ganha-pão.

O ‘CONTO DO PIRIPAU’

quinta-feira, 30 dezembro, 2010

No episódio nebuloso envolvendo o ex-prefeito Marcos Vinícius e assessores dele na compra do Pico do Piripau em Cambuquira, há alguns anos, o castigo demorou mas não falhou.

É que a Lei Ambiental passou a considerar como área de preservação o topo (terço superior) dos morros. Assim, pela nova legislação, nada pode ser construído no cume. Até o conjunto de antenas, instalado irregularmente lá em cima, está sujeito a demolição.

Elefante branco

Com isso, o Pico do Piripau se tornou o maior mico na mão daqueles que achavam estar dando um golpe de mestre. Nada pode ser feito lá, exceto, talvez, o simples voo livre. Mas o próprio ex-prefeito, acredite, acabou com este esporte em Cambuquira.

Colocado à venda, o Piripau não encontra interessados, ainda mais que, segundo fontes da cidade, os donos estão pedindo o absurdo de R$100 mil pela área que “adquiriram”, na verdade, por cerca de R$30 mil. E hoje não vale a metade disso, transformado num pico assombrado e imexível.

Desinteresse ou cumplicidade?

Tampouco a administração atual do sr. Evanderson “Kaka” Xavier (PT) mostrou atitude para resgatar o esporte e o local. Sua assessoria jurídica poderia ter solicitado investigação da operação da compra efetuada pela equipe do ex-prefeito, com o agravante de que a área estava arrendada à própria prefeitura na ocasião.

Também caberia indenização pelas benfeitorias realizadas no Piripau pela prefeitura e povo de Cambuquira durante vários anos. E, em último caso, requerer desapropriação por interesse público.

Aliás, por que será que a Câmara de Vereadores não abordou este episódio do Piripau na recente CPI que investigou atos do ex-prefeito? Será que tem gente com “rabo preso” nesta história?

QUEM ESTÁ PAGANDO?

quinta-feira, 30 dezembro, 2010

Estou seriamente preocupada, após ouvir a moto de som berrando por Cambuquira uma propaganda (exagerada) de obras e promovendo Lula, Odair e Kaka. É a reação do prefeito à divulgação na internet de uma enquete informal (pesquisa é outra coisa) onde 130 pessoas consideram péssima a atual gestão do prefeito Kaka.

Ora, devem ser muitos mais os que acham esta administração do PT uma porcaria, 130 é pouco. Não é isso que me choca, mas o fato da prefeitura dar tanta importância ao tal blog – que é escrito por um ex-vereador cassado e condenado pela Justiça por improbidade administrativa (veja informações aqui).

Não é possível que nesta altura do campeonato o prefeito ainda não tenha um plano de governo e aceite ser pautado de forma tão primária. Agora fiquei realmente preocupada.

E quem está pagando por esta propaganda eleitoral? Me arrepia que a prefeitura gaste o dinheiro dos impostos com isto. Alô, Ministério Público!

¿ Por qué no te callas ?

quarta-feira, 24 novembro, 2010

Volta e meia reaparece na internet um blog cujo afetado redator se mete a dar palpites óbvios e fazer críticas equivocadas sobre a administração de Cambuquira, no Sul de Minas. A última bobagem foi defender – novamente! – com unhas e dentes a implantação da estatal Copasa para fornecimento de água tratada. Absurdo! O blogueiro deveria se limitar a continuar publicando fotos e fatos históricos da cidade. Não vá o sapateiro além dos sapatos. Cappice?

Vamos falar sério: a administração passada (PSDB) em Cambuquira foi medonha. O sr. Marcus Vinícius não demonstrou capacidade para gerir nem carrocinhas de cachorro-quente. A decadência da cidade acelerou rápido na gestão dele, e por pouco a Copasa não se instalou por lá. Também é dele – e será para sempre – o vergonhoso título de prefeito que acabou com o vôo livre em Cambuquira (uma trama sombria e mal sucedida que entregou o Pico do Piripau para assessores e parentes).

Antes, outro prefeito também arruinou a cidade com seus desmandos e atuações ilícitas, a ponto de ser réu condenado em dezenas de processos na Justiça. O curioso é que, apesar dos delitos, ele obteve a fama de ter sido um prefeito “que faz”, e muita gente na cidade votaria nele hoje. Graças a Deus – e ao Ministério Público – ele perdeu os direitos políticos e não poderá concorrer tão cedo.

Embora eu realmente desaprove a maneira de o PT fazer política – arrogância, favoritismo, empreguismo, malversação de recursos e, frequentemente, muita ignorância – é justo reconhecer que o mandato petista atual está muito longe de ser o prometido na campanha eleitoral e absolutamente distante das reais necessidades de Cambuquira; entretanto e por enquanto, é o melhor (menos pior) dos três citados.

Pesam contra a administração do sr. Kaka (PT), principalmente, a incapacidade de articular com as opiniões divergentes, a tendência a ser a “sabe-tudo”, a “mais esperta” e a incapacidade de ouvir e ponderar. E nisso perde muito, pois poderia converter opositores em aliados e receber alguma ajuda, pelo menos.

Que pena. Até teria sido uma opção para 2012.

Minas está mal na foto da democracia

quinta-feira, 4 novembro, 2010

“O medo é aprovar a CPMF, o ônus cair para o parlamento e daqui a um ano o dinheiro não ir para a saúde de novo”, afirmou hoje o deputado Júlio Delgado (PSB-MG).

Quem deveria ser contra é a favor, quem deveria ser a favor é contra. O deputado acima é do PSB mineiro, partido cujos governadores cerraram fileiras a favor da CPMF.

Já entre os tucanos, o único governador a favor da volta do imposto foi Antônio Anastasia, de Minas Gerais. Nem começou o novo mandato e a criatura já se bandeou para o lado do PT, contra o povo.

Aliás, se alguém ainda tinha dúvida também sobre a lealdade de Aécio Neves (PSDB-MG) aos tucanos, fique sabendo que hoje o governador do Ceará, Cid Gomes, do PSB, aliado do PT de Dilma, propôs o Aécio como próximo presidente do Senado.

Para um adversário indicá-lo para um cargo dessa importância, é porque deixou de ser adversário: virou galinha do mesmo terreiro.

Os gozadores de plantão já estão sugerindo que o PSDB mineiro troque de mascote: sai o pássaro tucano e entra o peixe traíra.

TÁ MAIS PRO SERRA!

sábado, 30 outubro, 2010

O tracking do PSDB deste sábado, véspera da eleição em 2º turno, está dando 50 x 50, mostrando um rigoroso empate técnico.

Já a pesquisa de campo feita pelo Instituto Veritá (que é sério), divulgada hoje, está indicando 52% Serra x 48% Dilma.

ÚLTIMO TRACKING DÁ EMPATE

sexta-feira, 29 outubro, 2010

50 x 50

Encerrando a semana, o tracking dos partidos marcou rigoroso empate entre Serra e Dilma. Considerando-se que Dilma ontem estava 3 pontos à frente e caiu, pode-se perceber que a virada do 45 está acontecendo pra valer. As urnas vão confirmar.

CAMBUQUIRA, CADÊ SEU POVO?

Estive fora do ar por alguns dias, em viagem pelo Sul de Minas. Passei pela minha querida Cambuquira e não vi nenhuma, repito NENHUMA propaganda do Serra. Nem uma bandeirinha, uma moto de som, um santinho que fosse. NADA.

E, pasmem, parece que tem um comitê do PSDB na cidade. Só se estiverem trabalhando para Dilma, esta sim, com boa mídia por lá. Por estas e outras é que Cambuquira vem afundando na lama, cada vez mais. Os políticos locais só tem olhos para seus umbigos… e bolsos.

A CULPA É DO PAPA!

Os institutos de pesquisa comprados pelo PT – e o são quase todos – já tem uma bela desculpa para explicar a vergonhosa diferença entre suas “pesquisas” que colocam Serra lá atrás e o resultado das urnas, que deverá confirmá-lo à frente de Dilma: foi o Papa!

Tudo por conta da recente recomendação de Bento XVI para não votar em políticos abortistas como a Dilma, o que teria desestabilizado a candidatura petista nos últimos dias da campanha.

O vale-tudo de um PT descontrolado

sexta-feira, 15 outubro, 2010

Vendo a sua candidata cair continuamente nas pesquisas, o PT passou a atirar às cegas, para todos os lados. Vale tudo: inventar escândalos, falsificar documentos antigos, montar alianças com políticos e pastores safados, usar dinheiro público na campanha, entre outras mediocridades. É o desespero.

Zé Dirceu, um bandido alucinado, comanda a campanha de Dilma.

Com a militância desorientada por tantas ordens vindas do quartel-general petista, o chefe da quadrilha do mensalão e coordenador da campanha de Dilma, Zé Dirceu, determinou que se concentrem esforços em Minas Gerais e São Paulo, os maiores colégios eleitorais onde Lulla foi escorraçado no 1º turno. Vejam a notícia da Folha de São Paulo:

Em meio a um de seus piores momentos, a campanha de Dilma Rousseff (PT) voltará a recorrer à popularidade do presidente Lula para estancar a queda nas pesquisas de intenção de voto. Segundo a Folha apurou, os petistas decidiram aumentar a presença de Lula na TV e em eventos de rua para “mexer com o povão” e ajudar a mobilizar a militância.

A coordenação da campanha também definiu Minas Gerais e São Paulo como Estados prioritários, para evitar que a petista perca votos nos dois maiores colégios eleitorais do país, onde o PSDB venceu os pleitos regionais. Amanhã, Lula e Dilma fazem ato público em Minas, e se encontram com prefeitos na semana que vem. ”

Perguntar não ofende: o prefeito Kaka (PT) e seus aspones lá da minha distante Cambuquira também vão à reunião de puxa-sacos usando verba e diárias de viagem da prefeitura? Não custa o pessoal da cidade ficar de olho, caso eles pretendam imitar o líder.

Volto em breve

segunda-feira, 31 maio, 2010

Outro trabalho está me levando pra longe e o blog ficará sem atualização por algumas semanas. Até a volta!

Molhou a mão no Porto Seco

segunda-feira, 31 maio, 2010

Os ministros do Supremo Tribunal Federal negaram por unimidade, semana passada, o habeas corpus para um empresário indiciado por corrupção no Porto Seco de Varginha, no Sul de Minas.

A Justiça também considerou lícitas como provas as escutas telefônicas constantes do processo contra ele.

O executivo é acusado de molhar a mão (subornar) de dois auditores fiscais aduaneiros com R$ 40 mil, para liberarem irregularmente uma máquina têxtil do pátio da alfândega mineira.

Só ficou cupim e capim

sábado, 29 maio, 2010

Apesar de contar com proteção federal, o Bioma Mata Atlântica teve 21 mil hectares da cobertura florestal nativa desmatados nos últimos dois anos.

Minas Gerais foi o estado em situação mais grave, com o assassinato de 12.524 hectares da flora e da fauna que deveria preservar.